UOL Notícias Notícias
 
13/09/2010 - 11h29

Fidel diz que Sarkozy está ficando louco por expulsar ciganos

HAVANA, 13 Set 2010 (AFP) -O líder cubano Fidel Castro afirmou que o presidente francês Nicolas Sarkozy parece estar ficando louco, ao comentar a política deste de expulsar milhares de ciganos da França.

Fidel critica a política de Sarkozy tanto no que diz respeito às expulsões de ciganos como pelo poder nuclear da França, que segundo ele consiste em 300 bombas que podem ser acionadas com chaves que estão guardadas em uma pasta.

"Suponhamos que Sarkozy de repente fique louco, como parece ser o que está acontecendo. O que faria neste cas o Conselho de Segurança das Nações Unidas com Sarkozy e sua pasta?", questiona o dirigente cubano em um artigo.

Também pergunta o que acontecerá se a extrema direita francesa decidir obrigar Sarkozy a manter uma política racista em contradição com as normas da Comunidade Europeya.

"O Conselho de Segurança da ONU poderia responder estas duas perguntas?".

Em nome da segurança, 8.300 ciganos foram expulsos da França para seus países de origem desde o início do ano.

Fidel menciona ainda a "história verdadeiramente dramática" vivida pelo povo cigano desde o fim do século XV, a partir do artigo "O holocausto cigano: ontem e hoje", publicado pelo jornal mexicano La Jornada.

Na sexta-feira, Fidel Castro chamou de "holocausto racial" a expulsão dos ciganos, o que provocou uma resposta imediata da diplomacia francesa.

"Esta utilização do holocausto por parte de Castro demonstra sua ignorância da história e o desprezo pelas vítimas. Que Fidel Castro se interesse finalmente pelos direitos humanos, isso sim é verdadeiramente revolucionário", afirmou o porta-voz da diplomacia francesa, Bernard Valero.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host