UOL Notícias Notícias
 
13/09/2010 - 09h53

México prende um dos traficantes mais procurados do país

MÉXICO, 13 Set 2010 (AFP) -Um dos traficantes de drogas mais procurados do México, Sérgio Villarreal, apelidado de "El Grande", foi capturado em Puebla (centro do país), depois de protagonizar por meses disputas pelo controle do cartel dos Beltrán Leyva, informou neste domingo à AFP a Secretaria da Marinha.

"Sergio Villarreal 'El Grande' foi preso com mais duas pessoas. Foram detidos na cidade de Puebla em uma operação sem violência", explicou uma fonte que pediu para não ser identificada.

De acordo com as autoridades, Villarreal e Héctor Beltrán Leyva promoveram desde dezembro um confronto que provocou dezenas de assassinatos contra o grupo Edgar Valdez "La Barbie", detido em 30 de agosto, pelo controle do cartel dos irmãos Beltrán Leyva.

O confronto pela liderança foi desatado depois da morte em uma operação militar em dezembro do líder da organização, Arturo Beltrán Leyva, apelidado de "chefe dos chefes".

Dezenas de cadáveres, muitos decapitados, apareceram em cidades como Acapulco (sul) ou Cuernavaca (centro), supostamente vítimas de "La Barbie" contra Villarreal e Héctor Beltrán Leyva, que agora assumiria o controle absoluto do cartel, já considerado um dos menos poderosos dos sete do México.

Desde a prisão de "La Barbie", nascido nos Estados Unidos, também caiu seu colaborador Mauro González "El Coyote" e foram encontrados 13 cadáveres de supostos rivais em valas clandestinas.

Villarreal faz parte de um grupo de cerca de 20 chefes do narcotráfico pelos quais o governo oferece uma recompensa de 2,2 milhões de dólares.

O governo, que tem 50.000 militares nas ruas contra o narcotráfico, afirma que mais de 28.000 pessoas morreram nos confrontos internos dos cartéis e por confrontos com as forças de segurança desde dezembro de 2006.

A captura de Villarreal é a quinta grande conquista do governo mexicano no decorrer do ano na luta contra os cartéis.

As outras foram as detenções de 'La Barbie', José Antonio Medina 'Don Pepe', apontado como o maior traficante mexicano de heroína para os Estados Unidos, e Teodoro García Simentel 'El Teo', líder de uma organização do tráfico na fronteira norte, além da morte em uma operação de Ignacio 'Nacho' Coronel, considerado o número três do poderoso cartel de Sinaloa.

Villarreal operava principalmente na capital mexicana e nos estados de Puebla, México (centro), Morelos (centro), Guerrero (sul), Nuevo Léon (norte), Sinaloa (noroeste) e Quintana Roo (sudeste).

Héctor Beltrán Leyva é o único dos quatro chefões do cartel que continua em liberdade. A justiça mexicana oferece uma recompensa de 30 milhões de pesos (2,2 milhões de dólares).

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    1,02
    3,178
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,90
    67.976,80
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host