UOL Notícias Notícias
 
15/09/2010 - 17h16

Israelenses e palestinos progridem em tema da colonização (EUA)

JERUSALÉM, 15 Set 2010 (AFP) -O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu e o presidente palestino Mahmud Abbas fazem progressos para solucionar as questões relacionadas à colonização judaica, declarou nesta quarta-feira à noite em Jerusalém o enviado especial americano para o Oriente Médio, George Mitchell.

"Continuamos, como parte de nossos esforços, a fazer progressos nesta questão. Consideramos que é exatamente o caso", afirmou Mitchell em resposta à pergunta de um jornalista sobre a colonização israelense nos territórios palestinos.

Um novo encontro entre as equipes de negociadores está previsto para a próxima semana, indicou Mitchell.

Entre os principais temas do conflito estão as fronteiras de um futuro Estado palestino, a segurança de Israel, o futuro dos refugiados palestinos, o estatuto de Jerusalém e a colonização israelense no território palestino da Cisjordânia, ocupado por Israel após a guerra de 1967.

Este último ponto é o mais complicado a curto prazo, já que restam menos de duas semanas para que expire (no dia 26 de setembro) o prazo do congelamento parcial da colonização nos territórios palestinos ocupados por Israel.

Netanyahu e o presidente Abbas se reuniram nesta quarta-feira à noite em Jerusalém, acompanhados pela secretária de Estado americana Hillary Clinton e por Mitchell em uma nova sessão de negociações diretas.

"As duas partes decidiram que os negociadores vão manter suas discussões na próxima semana para preparar o terreno para novas reuniões entre dirigentes", afirmou Mitchell.

"As discussões foram produtivas", comemorou o emissário americano.

"O presidente Abbas e o primeiro-ministro Netanyahu retomaram suas negociações sobre as questões-chave e sobre os principais temas de disputa desse processo. Os dois dirigentes não deixam as questões difíceis para o fim de suas discussões", ressaltou.

"Eles abordam com empenho todas as questões que estão no coração do conflito entre israelenses e palestinos. Consideramos que é um sinal forte de sua convicção de que a paz é possível e de seu desejo de alcançar um acordo", acrescentou Mitchell.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host