UOL Notícias Notícias
 
15/09/2010 - 07h29

Pequim volta a exigir libertação de capitão detido no Japão

PEQUIM, 15 Set 2010 (AFP) -O governo chinês anunciou nesta quarta-feira que convocou pela quinta vez em uma semana o embaixador do Japão, para exigir a libertação de um pesqueiro chinês apreendido no dia 7 de setembro em uma zona do Mar da China Oriental disputada pelos dois países.

O vice-ministro das Relações Exteriores da China, Liu Zhenmin, reclamou mais uma vez com o embaixador Uichiro Niwa do que considera uma detenção "ilegal" e pediu a "libertação imediata" do capitão.

O governo chinês acusa o Japão de ter provocado "uma situação grave" ao manter o capitão do barco detido. Os 14 membros da tripulação foram liberados e o pesqueiro voltou para a China.

O pesqueiro foi abordado perto de um grupo de ilhas chamadas Senkaku em japonês e Diaoyu em chinês, no meio do caminho entre Taiwan e Okinawa. China, Japão e Taiwan disputam a soberania do arquipélago.

A situação provocou um incidente diplomático e o governo chinês advertiu que pode ter um impacto "grave" nas relações China-Japão.

O governo dos Estados Unidos pediu a China e Japão uma solução pacífica e por meio do diálogo deste incidente diplomático.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h39

    -0,64
    4,143
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h43

    -0,02
    104.994,80
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host