UOL Notícias Notícias
 
29/10/2010 - 10h04

Sarkozy afirma que não permitirá que terroristas decidam sua política

Da AFP
Em Bruxelas

O presidente francês Nicolas Sarkozy afirmou nesta sexta-feira que o país não terá sua política ditada por ninguém, menos ainda por terroristas, depois das ameaças do líder da Al-Qaeda, Osama bin Laden, contra a França.

"A França não deixará sua política ser ditada por ninguém e menos ainda por terroristas", afirmou Sarkozy em uma entrevista coletiva em Bruxelas ao fim de uma reunião da União Europeia (UE).

"A lei sobre a burca foi votada e promulgada. A República Francesa indicou claramente sua escolha", acrescentou.

Em uma mensagem divulgada na quarta-feira pelo canal Al-Jazeera, Bin Laden advertiu que a França só terá segurança se retirar suas tropas do Afeganistão e acabar com as "injustiças" em relação aos muçulmanos.

De acordo com o líder terrorista, os muçulmanos "têm o direito" de responder à lei francesa sobre a proibição do véu islâmico integral e a utilizar a violência contra os "invasores" franceses.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,744
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    2,26
    71.394,34
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host