Topo

Morre Geraldine Doyle, ícone da mulher trabalhadora da II Guerra

30/12/2010 22h12

CHICAGO, 30 dez 2010 (AFP) -Geraldine Doyle, conhecida em todo o mundo por sua imagem no cartaz que ilustrou o trabalho da mulher durante a Segunda Guerra Mundial, morreu no domingo passado, aos 86 anos, informou um funcionário do asilo onde vivia.

O cartaz mostrava 'Rosie, a rebitadora', uma operária de uma fábrica de Michigan com o braço forte mas um delicado cabelo envolto em um lenço vermelho e branco afirmando: "We can do it!" ("Podemos fazer isto!")

A mensagem se tornou um ícone do movimento feminista nos Estados Unidos durante anos.

Doyle não percebeu que era famosa até ver a reprodução do cartaz em uma revista em 1982.

"Olhe, sou eu!", reagiu a modelo, segundo sua filha.

O nome "Rosie, a rebitadora" se inspirou na música de 1942 que homenageava as mulheres que assumiram o controle das fábricas quando os homens partiram para a guerra.