UOL Notícias Notícias
 

Terremoto no Japão

Um dos maiores tremores da história desencadeia um tsunami, provoca mortes e deixa um rastro de destruição no Japão

  • Imagem: Reprodução
22/03/2011 - 00h29

Fukushima retoma operação para esfriar reatores


Em Osaka (Japão)

As operações para resfriar os reatores da central nuclear de Fukushima 1 foram retomadas na manhã desta terça-feira, após uma interrupção provocada por fumaça saindo dos reatores 2 e 3, informou a operadora Tokyo Electric Power (Tepco).

Por volta das 08H00 local, o pessoal regressou à central para retomar as operações envolvendo os reatores 1 a 4, danificados pelo tsunami de 11 de março passado.


A maior parte do pessoal que trabalhava em Fukushima Daiichi foi retirada após os reatores 2 e 3 expelirem fumaça e vapor.

Novas emissões de vapor foram observadas na manhã de hoje (terça), mas segundo um funcionário da Tepco, a situação não prejudicou os trabalhos em curso.

Já a operação com canhões d'água para resfriar os reatores não havia sido retomada na manhã de hoje em Fukushima Daiichi, situada 250 km a nordeste de Tóquio.

O reator 3 é o mais danificado, após a explosão que destruiu o teto do prédio na semana passada devido ao acúmulo de hidrogênio.

É também o reator, dos seis existentes na central, que mais preocupa as autoridades, já que em seu interior há combustível MOX, uma mescla de óxidos de plutônio e urânio.

Fukushima Daiichi foi atingida por um tsunami de 14 metros que interrompeu o fornecimento de energia e provocou o colapso na refrigeração dos reatores, após a paralisação das bombas d'água. O sistema de emergência, que utiliza geradores a diesel, também caiu.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,85
    3,308
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h22

    0,25
    72.607,70
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host