UOL Notícias Notícias
 
11/09/2011 - 10h59

Primeiro-ministro de Israel diz que o mundo deve se unir contra o terrorismo

JERUSALÉM, 11 Set 2011 (AFP) -O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu afirmou neste domingo que, após 10 anos dos atentados de 11 de setembro nos Estados Unidos, o terrorismo ainda representa uma ameaça contra a qual o mundo deve se unir.

"Hoje marca os 10 anos de um monumental ataque terrorista, onde 3.000 civis inocentes de diferentes nacionalidades foram assassinados em Nova York e Washington", afirmou ao conselho dos ministros, segundo comunicado de seu escritório.

"Nós estamos engajados nesta luta contra o terrorismo (...). As forças e os regimes islâmicos radicais ameaçam os regimes árabes e muçulmanos moderados", acrescentou.

"O terrorismo ameaça a existência até mesmo do Estado de Israel. A influência de regimes radicais como o do Irã visa a instabilidade do Oriente Médio, a segurança de Israel, a segurança da Europa e dos Estados Unidos, e até a da Rússia", continuou Netanyahu.

"Este combate não acabou. Precisamos nos unir (...) e agir em conjunto contra este flagelo", disse.

Segundo o primeiro-ministro, "é evidente que a ameaça seria muito maior se os regimes islâmicos radicais fossem dotados de armas de destruição em massa".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,40
    4,052
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h22

    -0,25
    99.222,25
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host