UOL Notícias Notícias
 

Crise no mundo árabe

Iniciadas em janeiro, manifestações se espalham em países da África e do Oriente Médio; os ditadores de Tunísia, Egito e Líbia já caíram

  • Imagem: Ahmad Al-Rubaye/ AFP
14/09/2011 - 15h45

Sarkozy e Cameron devem visitar a Líbia na quinta-feira


Em Paris

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, e o primeiro-ministro britânico, David Cameron, planejam visitar a Líbia na quinta-feira, afirmaram nesta quarta-feira diversas fontes em Paris.

Esta visita, mencionada antecipadamente por meios de comunicação franceses, foi preparada com o envio de cerca de 160 policiais franceses a Trípoli para participar de sua proteção, de acordo com fontes policiais.


A viagem dos presidentes foi confirmada pelo presidente do Conselho Nacional de Transição (CNT) líbio, Mustafa Abdul Jalil.

Interrogado na Líbia pela AFP sobre se Sarkozy viajaria nesta quinta-feira a Trípoli, Abdul Jalil respondeu: "Se Deus quiser", e acrescentou: "Dizemos aos líderes que virão amanhã (quinta-feira) que estarão em segurança", sem pronunciar, no entanto, o nome de Cameron.

A presidência francesa e os serviços do primeiro-ministro britânico não fizeram comentários.

Os policiais franceses enviados por Paris devem participar de uma missão de proteção "na perspectiva de uma mudança de local" do presidente Sarkozy, indicaram fontes policiais, confirmando assim parcialmente uma informação adiantada pelo semanário Marianne em seu site.

Segundo o jornal francês Le Monde, Nicolas Sarkozy e David Cameron viajarão primeiro a Trípoli, para conversar com os líderes do novo poder líbio, em especial com Abdul Jalil. Depois irão a Benghazi, bastião da revolução que derrubou Muamar Kadhafi. Ambos pronunciarão um discurso na Praça da Liberdade, disse o Le Monde.

O retorno está previsto para sexta-feira. De acordo com diversas fontes, o filósofo e escritor francês Bernard-Henri Lévy, muito próximo ao Conselho Nacional de Transição (CNT) líbio, formará parte da delegação.

França e Reino Unido encabeçaram a operação militar da Otan, lançada em meados de março, que permitiu a queda do coronel Kadhafi, cujos combatentes leais controlam apenas alguns pontos do território líbio.

Por sua vez, o primeiro-minitro turco, Recep Tayyip Erdogan, que iniciou nesta semana um giro pelos países da "primavera árabe", também deve viajar na quinta-feira à Líbia.

Veja mais

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,93
    5,343
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h19

    1,29
    104.125,64
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host