PUBLICIDADE
Topo

Onda de frio se mantém sobre grande parte da Europa

27/03/2013 16h30

PARIS, 27 Mar 2013 (AFP) - A onda de frio incomum para o fim de março que atinge grande parte da Europa deve continuar com a proximidade da Páscoa, principalmente na Alemanha e no Reino Unido, onde as temperaturas devem permanecer abaixo do registrado no período de Natal.

No Reino Unido, o serviço de meteorologia prevê que o frio permanecerá até a segunda metade do mês de abril, principalmente na Escócia e na Irlanda do Norte.

Mais de 3.000 habitantes da parte oeste do território escocês estão sem eletricidade há quase uma semana, enquanto as estradas continuam bloqueadas por causa das nevascas e dos congestionamentos.

No norte da Irlanda, a Royal Air Force precisou reabastecer fazendas completamente isoladas pelo segundo dia consecutivo. Centenas de animais ficaram presos sob espessas camadas de neve de até seis metros.

O noroeste da Alemanha viveu neste mês de março o inverno mais frio em 130 anos, indicou a Agência Meteorológica Alemã (DWD) à agência APD.

Com uma média de -2ºC registrada em Berlim e nas regiões de Brandenburg e Saxônia-Anhalt, as temperaturas podem cair abaixo de 10ºC durante a noite. Março de 2013 pode se tornar o mês mais frio desde a instituição das medições de temperaturas em 1881.

A Páscoa na Alemanha deverá ser mais fria do que o Natal de 2012, quando a temperatura chegou a -19ºC em 24 de dezembro.

Na Suécia, a primavera também demora a chegar. Não há botões de flores à vista e a neve ainda está presente na maior parte do país.

As temperaturas, abaixo do normal neste período, não chegam a ser congelantes, mas têm obrigado as aves migratórias, que simbolizam a chegada do bom tempo, a esticar sua estadia em regiões mais quentes.

"Muitos (dos pássaros) esperam na costa oeste da Dinamarca", explicou um porta-voz da Associação sueca Ornitológica, Anders Wirdheim, à agência de notícias TT.

A demora da primavera tem consequências sobre o comércio. "É chato falar sobre o tempo, mas na indústria da moda, entre inverno e verão, o tempo tem muita influência" sobre as compras, declarou o CEO da H&M, Karl-Johan Persson, à rádio sueca. O frio reduziu as vendas da rede em março.

O degelo ainda é esperado em muitos países do Leste Europeu, especialmente na Polônia, onde, depois de um início de março de muito frio e mortes (25 mortos), as temperaturas estão ligeiramente positivas durante o dia.

Este é também o caso de Lituânia, Eslováquia e República Tcheca, onde o termômetro deve aumentar significativamente nos próximos dias, ainda sim, permanecendo abaixo do normal.

A onda de frio que atinge grande parte da Europa e partes dos Estados Unidos, algo que já levantou muitas questões entre meteorologistas.

David Salas-y-Melia, pesquisador climático da Météo France, resumiu a situação: "É uma fase de questionamento sobre este tipo de fenômeno, nós realmente não podemos ser categóricos".