PUBLICIDADE
Topo

Detectadas poças radioativas na usina nuclear de Fukushima

19/08/2013 20h17

TõQUIO, 19 Ago 2013 (AFP) - Poças com níveis extremamente altos de radiação foram encontradas perto de tanques de armazenamento de água na usina nuclear de Fukushima, alertou nesta segunda-feira o órgão operador e regulador do setor atômico no Japão.

O nível radioativo, medido cerca de 50 centímetros acima da água tóxica, era de cerca de 100 milisieverts por hora, noticiou a agência de notícias Kyodo, citando a companhia Tokyo Electric Power Co. (Tepco).

Acredita-se que 120 litros tenham vazado de um tanque de armazenamento de água.

A Tepco negou que a água tóxica tenha vazado para o Oceano Pacífico, adjacente à usina, mas a Autoridade de Regulação Nuclear determinou que seja avaliada a possibilidade de que esta água tenha chegado ao mar através de dutos vizinhos de um sistema de drenagem.

O NRA divulgou uma avaliação preliminar que o incidente tenha atingido o número 1 de uma escala internacional de 8, definido como uma "anormalidade".

Uma barreira em volta dos tanques foi instalada para bloquear a água na ocorrência de um vazamento, mas as válvulas de drenagem podem ter sido deixadas abertas, permitindo à água vazar para o exterior, destacou a nota.

Um funcionário da Tepco descobriu água vazando de uma válvula por volta das 09h50 locais (21h50 de Brasília) desta segunda-feira. Uma das poças fora da barreira tinha uma área de cerca de três metros quadrados e um centímetro de profundidade.

A Tepco tem enfrentado uma série de incidentes na usina, incluindo alguns vazamentos de água radioativa, mais de dois anos depois do pior desastre nuclear em uma geração, provocado por um terremoto seguido de tsunami em março de 2011.

A empresa, que enfrenta enormes custos de limpeza e compensação, tem se visto às voltas com uma enorme quantidade de água radioativa que se acumula em consequência das contínuas injeções de água para resfriar os reatores.

A acidentada usina admitiu em julho pela primeira vez que água subterrânea radioativa tinha vazado para fora do local e começou este mês a bombeá-la para o Pacífico como forma de reduzir o vazamento.

Embora não tenha sido registrada nenhuma morte como resultado direto dos as fusões de reatores em Fukushima, grandes áreas no entorno da usina tiveram que ser evacuadas, e dezenas de milhares de pessoas ainda não puderam retornar para suas casas.

bur-jw/fb/cc/mvv/dm