Topo

Premiê australiano diz estar "certo" de que sinal é da caixa-preta do voo MH370

De Sydney

11/04/2014 01h07

O primeiro-ministro australiano, Tony Abbott, disse nesta sexta-feira (11) que está "muito certo" de que os sinais acústicos detectados durante as buscas do voo MH370 da Malaysia Airlines são da caixa-preta do avião.

"Reduzimos muito a área de busca e estamos muito certos de que os sinais são da caixa-preta" que registra os parâmetros de voo e os diálogos dos pilotos", revelou Abbott na China, segundo a emissora Australian Broadcasting Corporation.

"Mas também estamos entrando em uma etapa na qual o sinal, que confiamos ser da caixa-preta, começa a se esgotar" com o fim das baterias, disse Abbott em Xangai. "Esperamos conseguir o máximo de informação possível antes que o sinal desapareça".

Entenda como funcionam as caixas-pretas dos aviões

A Austrália, encarregada da coordenação das buscas, tem captado sinais nos últimos dias através de seu navio Ocean Shield.

A origem dos sinais foi situada a mais de 2.000 km a noroeste de Perth, na trajetória estimada do Boeing 777 da Malaysia Airlines que desapareceu no dia 8 de março com 239 pessoas a bordo, quando realizava a rota entre Kuala Lumpur e Pequim.

Assim que o sinal for situado com mais precisão, será enviado ao leito marinho um robô de fabricação americana, o Bluefin-21, para buscar os destroços do avião.

O Bluefin-21, um veículo submarino em forma de torpedo e de quase cinco metros de comprimento é equipado com um sonar, que pode ser substituído por uma câmera para gravar os destroços no fundo do oceano.

Notícias