Aliado de Merkel quer limitar pedidos de asilo a 200 mil por ano

Berlim, 3 Jan 2016 (AFP) - Horst Seehofer, o aliado bávaro da chanceler alemã, Angela Merkel, declarou neste domingo que o país não pode acolher mais de 200 mil pedidos de asilo por ano.

Em 2015, a Alemanha enfrentou uma afluência recorde de imigrantes.

"Na Alemanha, a chegada de 100.000 a, no máximo, 200.000 demandantes de asilo e refugiados de guerra por ano não representa problema", declarou Seehofer, chefe do estado regional da Baviera e líder do partido conservador CSU, em entrevista publicada neste domingo pelo jornal "Bild".

Contrária à política de braços abertos aos imigrantes aplicada por Merkel, a União Democrata-Cristã (CSU) é favorável a que se estabeleça um teto para a acolhida de refugiados na Alemanha. Essa solução é categoricamente rejeitada pela chanceler.

"Esse número (200.000) é suportável e, nesse caso, que a integração também funcione. Para mim, tudo o que for além disso é excessivo", declarou Seehofer, um aliado tradicional de Merkel, que não mede suas palavras a respeito da política migratória da chanceler.

A Baviera, um estado regional rico e poderoso na fronteira com a Áustria, está na linha de frente da crise migratória, já que a maioria dos refugiados entra na Alemanha por esse território, após uma longa viagem pela Europa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos