Al-Qaeda no Iêmen apedreja até a morte uma mulher por adultério

Adem, 4 Jan 2016 (AFP) - Combatentes da Al-Qaeda no Iêmen apedrejaram uma mulher condenada à morte por adultério e prostituição em Mukala, cidade do sudeste controlada pelos jihadistas, contaram testemunhas oculares.

O apedrejamento - castigo extremamente raro no Iêmen - aconteceu no domingo.

De acordo com as testemunhas, homens armados colocaram a mulher dentro de um buraco em meio ao pátio de um prédio militar e a apedrejaram até a morte na presença de dezenas de habitantes de Mukala, capital da província de Hadramut.

"É a primeira vez que vemos algo assim", afirmou um dos moradores.

Segundo o veredicto do chamado Tribunal de Hadramut de Ansar al Sharia, a mulher, casada, confessou diante dos juízes ter cometido adultério.

Ansar al Sharia, facção da Al-Qaeda no Iêmen, é considerada como a mais perigosa da rede jihadista global.

O grupo aproveitou a fragilidade do Estado iemenita para expandir seu controle em várias regiões, incluindo Hadramut.

bur-faw-ak/ras/tp/aoc/age/cn

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos