Obama anuncia medidas executivas para controle da venda de armas nos EUA

Washington, 5 Jan 2016 (AFP) - O presidente Barack Obama destacou nesta terça-feira a urgência de agir no controle das armas de fogo em um país onde ataques a tiros se tornaram quase cotidianos, ao revelar uma série de medidas executivas para reforçar o controle na venda dessas armas.

"Agora devemos sentir a urgência absoluta, já que as pessoas estão morrendo. E as constantes desculpas para a inação não funcionam mais. Não bastam mais", insistiu Obama diante dos jornalistas na Casa Branca, citando o falecido ativista dos direitos humanos e líder afro-americano Martin Luther King.

Obama foi enfático ao advertir que lobby das armas nos Estados Unidos não pode bloquear as ações do governo para evitar dezenas de milhares de mortes por armas de fogo a cada ano no país.

"O lobby das armas pode estar fazendo o Congresso refém agora mesmo, mas eles não podem tomar os Estados Unidos como reféns", declarou Obama.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos