ONU quer manter diálogo sobre Iêmen apesar da crise entre Irã e Arábia

Nações Unidas, Estados Unidos, 5 Jan 2016 (AFP) - O Conselho de Segurança da ONU reivindicou nesta terça-feira às forças beligerantes no Iêmen a restabelecer o cessar-fogo e participar dos diálogos de paz, apesar da crise entre Arábia Saudita e Irã.

Os 15 países-membros do Conselho "pediram às partes para restabelecer um cessar-fogo significativo e duradouro", declarou à imprensa o embaixador uruguaio Elbio Rosselli, ao final de uma rodada de consultas a portas fechadas. O Uruguai preside o organismo durante o mês de janeiro.

Da mesma forma, os países integrantes do Conselho de Segurança "exortaram às partes a participar de uma nova rodada de negociações em meados de janeiro", tal como tinha sido previsto, e expressaram a preocupação pela situação humanitária da população, razão pela qual pediram a todos os setores envolvidos no conflito que se permita a distribuição de alimentos e provisões.

O rompimento de relações diplomáticas esta semana entre Riad e Teerã, dois protagonistas do conflito no Iêmen, gerou temor pela possibilidade de afetar os esforços para buscar uma solução pacífica para o conflito.

O mediador da ONU no Iêmen, Ismail Ould Cheikh Ahmed, visitará Riad na quarta-feira para tentar restabelecer o cessar-fogo, que nunca havia sido totalmente respeitado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos