Total de 14 mortos por gripe AH1N1 na Costa Rica

San José, 6 Jan 2016 (AFP) - A gripe H1N1 já matou 14 pessoas na Costa Rica durante o último mês, informaram nesta quarta-feira as autoridades de saúde, apesar de acharem que a situação não constitui evidência de uma emergência epidemiológica.

"Há 14 casos laboratorialmente confirmados de influenza do Instituto Costarriquenho de Pesquisa e Ensino em Nutrição e Saúde (Inciensa)" na Universidade de Costa Rica, disse em coletiva de imprensa o ministro da Saúde, Fernando Llorca.

O ministro acrescentou que outros cinco casos de mortes por complicações respiratórias são analisados pelo Inciensa para determinar se elas correspondem a infecções pelo vírus.

A presidente da Caixa Costarriquenha de Seguro Social (CCSS), Rocío Sáenz, disse na mesma coletiva de imprensa que o comportamento do vírus é esperado e não deve ser motivo de alarme.

"É o mesmo vírus de 2009 (ano da pandemia de influenza). O que varia é o momento em que está se apresentando. O comportamento dos vírus respiratórios no país não dá sinais para grandes preocupações", apontou Saénz.

No entanto, apelou à população para aplicar estritamente as medidas de prevenção, como lavar as mãos frequentemente e os protocolos para tossir e espirrar, a fim de evitar o agravamento do contágio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos