EUA detêm dois suspeitos de terem laços com o Estado Islâmico

Los Angeles, 8 Jan 2016 (AFP) - Dois suspeitos de ter vínculos com o grupo jihadista Estado Islâmico (EI) comparecerão nesta sexta-feira a tribunais dos Estados Unidos, entre eles um refugiado da Síria acusado de retornar a este país para lutar com o EI.

Estas prisões são fruto do reforço das medidas de segurança nos Estados Unidos depois do ataque realizado no mês passado por um casal muçulmano radicalizado na Califórnia, que deixou 14 mortos, e dos ataques terroristas em Paris, em novembro, que terminaram com 130 mortos.

Aws Mohammed Yunis al-Jayab, um palestino nascido no Irã e preso na quinta-feira, chegou aos Estados Unidos vindo da Síria como refugiado em 2012, e viajou no ano seguinte de volta à Síria, onde combateu em vários grupos terroristas, de acordo com a denúncia judicial.

Depois de passar por grupos ligados à Al-Qaeda, passou a integrar o Estado Islâmico.

Outro palestino de 24 anos, nascido no Iraque, Omar Faraj Saeed Al Hardan, é processado por prover apoio material ao EI.

jz-oh/cb/fj/cn

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos