Último preso de Kuwait em Guantánamo retorna para seu país

Cidade do Kuwait, 9 Jan 2016 (AFP) - O último kuwaitiano detido em Guantánamo, considerado um conselheiro de Osama Bin Laden, retornou neste sábado a seu país, onde era aguardado por vários integrantes de sua família, informou o diretor de uma associação de defesa dos presos kuwaitianos.

Faez Mohamed Ahmed al-Kandari, detido durante 14 anos em Guantánamo, é o último dos 12 kuwaitianos que passaram pelo centro de detenção americano situado em Cuba.

"Parecia estar cansado, mas tinha boa moral. Ele foi recebido por seu pai, por dois de seus irmãos e um tio", afirmou à AFP Khaled al-Udah, presidente da associação de famílias de presos kuwaitianos em Guantánamo, que estava no aeroporto para acompanhar a chegada de Kandari.

Logo após o desembarque, Kandari foi levado a um hospital militar para passar por exames médicos. Dezenas de familiares, incluindo sua mãe, o esperavam no local, segundo Udah.

O emir do Kuwait, Sabah al-Ahmed al-Sabah, foi buscá-lo diretamente em Guantánamo em seu avião. Eles retornaram ao país após uma escala na cidade marroquina de Casablanca.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos