Míssil atinge clínica da MSF no Iêmen e deixa três mortos

Dubai, 10 Jan 2016 (AFP) - Três pessoas morreram e 10 ficaram feridas depois que um míssil atingiu neste domingo uma clínica da organização Médicos Sem Fronteiras (MSF) no Iêmen, um país devastado pela guerra, informou uma porta-voz da ONG.

O míssil atingiu o centro de Razeh, na província de Saada (norte), declarou à AFP a diretora de comunicação da ONG no Iêmen, Malak Shaher, sem informar se foi lançado de um avião e se as vítimas são pacientes ou funcionários da clínica.

A área afetada está sob controle dos rebeldes xiitas huthis, em guerra contra as forças governamentais apoiadas por uma coalizão árabe liderada pela Arábia Saudita.

Em dezembro, a MSF acusou a coalizão árabe de ter bombardeado uma de suas clínicas em Taez (sudoeste), um ataque que deixou nove feridos, dois deles funcionários da ONG.

A coalizão árabe se comprometeu a investigar o incidente.

Também neste domingo, um coronel do serviço de inteligência, Ali Saleh al-Najibi, foi morto e os criminosos conseguiram fugir em Áden, a grande cidade do sul do país reconquistada pelas forças governamentais, informou uma fonte das forças de segurança.

No cenário político, o emissário da ONU para o Iêmen, Ismail Uld Sheikh Ahmed, chegou a Sanaa para tentar convencer os rebeldes e seus aliados (os partidários do ex-presidente Ali Abdallah Saleh) a retomar as negociações de paz com o governo.

A guerra afetou diretamente 80% da população deste país pobre da península arábica e provocou quase 6.000 mortes desde março do ano passado.

Também favoreceu o avanço dos grupos jihadistas, como o Estado Islâmico (EI), que atuam de maneira praticamente livre no sul do país, região de muitos atentados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos