EUA: congressistas querem endurecer sanções contra Coreia do Norte

Washington, 13 Jan 2016 (AFP) - A Câmara de Representantes dos Estados Unidos votou, nesta terça-feira, a favor do endurecimento das sanções americanas contra a Coreia do Norte para penalizar o país asiático por seu quarto teste nuclear.

O texto ainda precisa ser debatido pelo Senado.

O projeto de lei estava parado na Câmara desde fevereiro do ano passado, mas foi aprovado com ampla maioria de 418 votos contra 2, após o anúncio feito pela Coreia do Norte, no último sábado, de um bem-sucedido teste de bomba de hidrogênio.

As novas medidas "farão uso de pressões financeiras e econômicas para isolar Kim Jong-un e seus oficiais de alto escalão dos ativos que têm em bancos estrangeiros, e das reservas monetárias que ajudam-nos a manter o poder", explicou o presidente da Comissão de Assuntos Exteriores, o republicano Ed Royce, que patrocina a iniciativa parlamentar.

"No âmbito desse projeto de lei, quem lava dinheiro, falsifica mercadorias, contrabandeia e trafica drogas será alvo de sanções significativas", declarou Royce.

O novo arsenal de medidas busca ampliar as sanções americanas contra as empresas estrangeiras que ajudam a Coreia do Norte a adquirir armas de destruição em massa, insumos militares, ou produtos de luxo, importados pela classe dominante.

O chefe da maioria republicana no Senado, Mitch McConnel, disse que seus colegas vão estudar um projeto similar em breve, sem especificar uma data.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos