Parlamento francês investigará reação do governo por atentados terroristas

Paris, 19 Jan 2016 (AFP) - O Parlamento francês investigará as medidas e políticas do governo socialista após os atentados terroristas de janeiro e novembro de 2015 que deixaram quase 150 mortos, anunciou o líder na câmara da oposição.

A comissão de investigação parlamentar examinará "os meios utilizados pelo Estado para lutar contra o terrorismo desde 7 de janeiro de 2015", data do primeiro ataque jihadista, indicou o deputado Christian Jacob, de Os Republicanos (direita).

Dezessete pessoas foram assassinadas entre 7 e 9 de janeiro nos ataques contra a revista satírica Charlie Hebdo, um supermercado kosher e contra policiais. Em 13 de novembro outras 130 pessoas foram mortas por jihadistas em vários locais da capital francesa.

Logo depois da tragédia, o ex-presidente Nicolas Sarkozy, que dirige o partido Os Republicanos, acusou o governo de não ter agido da forma correta diante da situação.

As comissões de investigação estão integradas por 30 membros ou mais, designados proporcionalmente em função do peso dos grupos. Seus trabalhos não podem exceder os seis meses.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos