Ataques da coalizão afetam recursos financeiros do EI, diz Pentágono

Washington, 20 Jan 2016 (AFP) - "Dezenas de milhões" de dólares em espécie da organização Estado Islâmico (EI) viraram fumaça nos últimos meses, em pelo menos nove bombardeios da coalizão internacional liderada pelos EUA - garantiu um porta-voz do Pentágono nesta quarta-feira.

O objetivo dessas missões foi "golpear os programas de coleta de dinheiro em espécie para afetar este inimigo", declarou em uma videoconferência de Bagdá o coronel Steve Warren.

Desde 2014, o EI acumulou quantias milionárias em moedas locais e em dólares nos territórios que controla no Iraque e na Síria, especialmente graças à venda ilegal de petróleo.

"O Estado Islâmico funciona apenas com dinheiro em espécie", explicou o oficial americano.

Em um vídeo em preto e branco divulgado na segunda-feira pelo comando da coalizão internacional que combate o EI, milhares de notas apareciam voando em meio a nuvens de fumaça, após o bombardeio a um lugar onde se guardava dinheiro perto de Mossul, no norte do Iraque.

De acordo com Warren, pelo menos dez pessoas teriam morrido nesses ataques, os quais teriam forçado o EI a reduzir pela metade o salário pago a seus combatentes.

O propósito desses ataques, explicou o oficial, é "aumentar a pressão" sobre o Estado Islâmico, ao reduzir sua capacidade de obter recursos financeiros.

wat-are/vog/hov/cd/tt

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos