Condenado é executado no Texas por morte de travesti

Washington, 21 Jan 2016 (AFP) - O estado do Texas executou, nesta quarta-feira, um homem condenado pela morte de um travesti durante um jogo sexual, apesar das tentativas da Defesa para impedir a pena capital.

O caso chegou a chamar a atenção do papa Francisco.

Richard Masterson, de 43 anos, recebeu uma injeção letal e foi declarado morto às 18h53 (22h53 em Brasília), disse à AFP um porta-voz da administração do presídio.

Masterson é o segundo executado no país desde o início do ano. Ele foi declarado culpado de estrangular Darin Honeycutt, em 2001, em Houston, sul dos Estados Unidos.

O réu admitiu ter estrangulado a vítima, mas garantiu que a morte foi um acidente e que Darin morreu de ataque cardíaco durante relações sexuais consensuais.

Segundo Masterson, Honeycutt lhe pediu que apertasse o pescoço para atingir um estado de asfixia erótica. A prática priva o cérebro de oxigênio para se ter um orgasmo mais intenso.

De acordo com o cardeal austríaco Christoph Schonborn, em entrevista coletiva na segunda-feira, o sumo pontífice acompanhava o caso de perto. O papa Francisco se opõe fortemente à pena de morte.

Em 2015, O número de pessoas executadas nos Estados Unidos chegou a 28.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos