Kerry diz que Estado Islâmico deve ser 'seriamente atingido' este ano

Davos, Suíça, 21 Jan 2016 (AFP) - O grupo Estado Islâmico no Iraque e na Síria deve ser "seriamente atingido" até o final do ano, declarou nesta quinta-feira o secretário de Estado americano, John Kerry, cujo país lidera uma coalizão militar contra os jihadistas.

"Eu acredito que até o final de 2016, nossa meta será atingir seriamente o Daesh no Iraque e na Síria e tentar ter um impacto em Mossul e Raqa", afirmou Kerry a alguns jornalistas à margem do Fórum Econômico de Davos.

"Creio que estamos no caminho certo. Hoje, nós infligimos danos maiores ao Daesh. Eles perderam (...) 40% do território que controlavam no Iraque, 20-30% do total", acrescentou o chefe da diplomacia americana.

John Kerry também confirmou que 24 ministros das Relações Exteriores dos países membros da coalizão internacional vão se reunir em Roma, em 2 de fevereiro, para discutir a "atual estratégia" contra o grupo EI e obter mais envolvimento de alguns países.

França e Estados Unidos reuniram na quarta-feira em Paris um conselho marcial de sete ministros da Defesa da coalizão contra o grupo Estado Islâmico com o objetivo de intensificar o esforço militar contra os jihadistas.

Nesta ocasião, o chefe do Pentágono, Ashton Carter, anunciou que os Estados Unidos iriam convidar para uma reunião em 11 de fevereiro, em Bruxelas, os ministros da Defesa de 26 países da coalizão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos