Rajoy: socialistas se arriscam a formar governo 'sob as ordens do Podemos'

Madri, 23 Jan 2016 (AFP) - O chefe de governo espanhol em fim de mandato, Mariano Rajoy, afirmou, neste sábado, que os socialistas se arriscam a ficar "às ordens do Podemos", caso formem o governo com este partido de esquerda radical.

"Seria um governo que o senhor Sánchez busca desesperadamente sob as ordens do Podemos, maquinado por eles e humilhado", disse o líder conservador em Córdoba, no sul do país, durante um ato de sua formação, o Partido Popular (PP), referindo-se ao líder socialista Pedro Sánchez.

Mais de um mês depois das legislativas de 20 de dezembro, Rajoy explicou que, na sexta-feira, renunciou à formação de um governo devido à falta de apoio. Contudo, afirmou que continua oferecendo aos socialistas e centristas do 'Ciudadanos' um pacto de governo a três.

"Este pacto que apresentamos não foi possível no momento porque o senhor Sánchez se recusou a falar. Falou com todos, menos com o PP", lamentou Rajoy.

Na ausência de uma maioria absoluta, o Partido Popular depende "da decisão de outros partidos", disse o líder em fim de mandato.

"Há outra alternativa, um governo do PSOE, Podemos, IU e todos os partidos separatistas. Podem somar, mas haverá muito mais dano ao nosso país, não poderão governar porque temos a maioria no Senado", acrescentou.

O líder conservador insistiu em fazer uma advertência contra "os que ameaçam a unidade da Espanha" e "aqueles que seguem frivolidades econômicas próprias de radicais e extremistas que podem arruinar" o país.

Demonstrando reconhecer que seu partido estará na oposição, concluiu que "aconteça o que acontecer, a maioria absoluta do PP no Senado, o primeiro posto em número de deputados do PP no Congresso, é a garantia de que aqui não haverá disparates; que serão defendidas a unidade da Espanha, a recuperação econômica e a criação de empregos".

Pablo Iglesias, líder do Podemos, anunciou, na sexta-feira, sua intenção de formar um governo com os socialistas da Esquerda Unida (eco-comunistas), no qual teria a vice-presidência e vários membros de seu partido uma série de ministérios-chave.

Uma fonte socialista confirmou à AFP, neste sábado, que "Pedro Sánchez e Pablo Iglesias se reuniram e conversaram; a mão está entendida". Não detalhou, contudo, a data dessa reunião.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos