Neto do aiatolá Khomeini excluído das eleições no Irã

Teerã, 26 Jan 2016 (AFP) - O religioso Hassan Khomeini, próximo aos reformistas e neto do aiatolá Khomeini, fundador da República Islâmica, foi excluído das eleições de 26 de fevereiro que devem definir a Assembleia de Especialistas, anunciou seu filho no Instagram.

O Conselho dos Guardiães da Constituição, responsável por validar as candidaturas, não conseguiu verificar as competências religiosas de Hassan Khomeini, um religioso de categoria média de 43 anos, afirmou seu filho Ahmad Khomeini.

O Conselho dos Guardiães é controlado pelos conservadores.

No total, 166 candidatos foram aprovados pelo Conselho.

A próxima Assembleia de Especialistas estará integrada por 88 membros, contra 86 atualmente.

A Assembleia de Especialistas supervisiona o guia da revolução e, dependendo do caso, pode determinar sua destituição.

O organismo pode ter um papel importante no caso de morte do aiatolá Ali Khamenei, de 76 anos, atual guia da revolução.

"Dos 373 candidatos examinados, 166 foram aprovados e 207 rejeitados", afirmou o porta-voz do Conselho, Siamak Rah-Peyk.

Os candidatos barrados têm até 30 de janeiro para apelar da decisão.

Entre os candidatos admitidos estão o ex-presidente Akbar Hashemi Rafsandjani e o atual presidente Hassan Rohani.

As eleições para a Assembleia de Especialistas acontecem no mesmo dia que as legislativas.

As duas assembleias são controladas atualmente pelos conservadores.

As eleições são cruciais para o presidente moderado Hassan Rohani, que aspira obter uma maioria moderada de deputados reformistas no Parlamento iraniano para poder aplicar suas reformas políticas e sociais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos