EUA: protestos a favor de estudantes em situação ilegal têm vários detidos

Miami, 2 Fev 2016 (AFP) - Uma dúzia de jovens foi detida nas universidades do estado americano da Geórgia, quando protestavam contra uma decisão da Suprema Corte local que afeta estudantes em condição irregular - informaram autoridades e manifestantes nesta terça-feira.

Oito pessoas foram presas hoje na Universidade do Estado da Geórgia, nesta terça-feira, quando se negaram a abandonar um edifício ocupado por dezenas de manifestantes desde a noite anterior, relatou a instituição em um comunicado.

"A polícia da universidade pediu aos manifestantes que saíssem do prédio, e a maioria fez isso. Os oito detidos haviam-se negado", explicou a nota.

Essas pessoas serão acusadas por invasão de propriedade, indicou a Polícia.

O protesto fazia parte de manifestações em diferentes centros universitários desse estado americano. Ontem, a Suprema Corte estadual negou aos imigrantes em situação ilegal a possibilidade de pagarem matrículas reduzidas, como já fazem os residentes regularizados do estado.

Para conseguir o benefício, os estudantes devem apresentar uma prova de residência legal.

Cerca de 100 pessoas protestaram em pelo menos três universidades do estado, segundo a organização Freedom University, que organizou os atos.

Na Universidade da Geórgia, seis pessoas foram detidas na noite de segunda-feira, mas acabaram liberadas em seguida, indicou a organização.

"Queríamos mostrar que os estudantes sem documentos podem ter um lugar nas instituições de Ensino Superior da Geórgia", disse Ashley Rivas-Triana, porta-voz da Freedom University, ao jornal Atlanta Journal Constitution.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos