Obama defende permanência do Reino Unido na UE

Washington, 2 Fev 2016 (AFP) - O presidente americano, Barack Obama, entrou no debate sobre a permanência da Grã-Bretanha na União Europeia (UE), ao assegurar ao primeiro-ministro David Cameron que seu país está melhor dentro do bloco dos 28.

Obama conversou com Cameron por telefone e "reafirmou o contínuo apoio dos Estados Unidos para um Reino Unido forte em uma União Europeia forte", de acordo com a Casa Branca.

A intervenção de Obama acontece depois de Cameron exigir quatro reformas à UE para poder, então, recomendar aos britânicos que continuem no bloco.

Hoje, a UE apresentou suas propostas para convencer o Reino Unido a permanecer no bloco.

As propostas incluem uma cláusula de "garantia", feita sob medida para Londres. Esta cláusula prevê se excluam os benefícios sociais dos imigrantes europeus que se instalarem na Grã-Bretanha, em caso de "chegada de trabalhadores de outros Estados-membros de uma magnitude excecional". Inclui ainda a promessa de que uma maior integração da zona do euro não será em detrimento dos britânicos.

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, enviou as propostas para "uma nova associação" do Reino Unido aos 28 membros do bloco, dando início, assim, a duas semanas de negociações nos bastidores antes da cúpula dos chefes de Estado e de governo de 18 e 19 de fevereiro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos