Lorde inglês suspeito de assassinato há 40 anos é declarado morto

Londres, 3 Fev 2016 (AFP) - O aristocrata britânico Lorde Lucan, principal suspeito de ter assassinado brutalmente a babá de seus filhos e que está desaparecido há mais de 40 anos, foi declarado morto nesta quarta-feira pelo Tribunal de Justiça de Londres.

"O caso é claro, o tribunal deve fazer a declaração" de morte solicitada por seu filho George Bingham, anunciou a juíza, Sarah Asplin.

"Estou aliviado, é uma decisão muito justa", reagiu seu filho George, de 48 anos, que herdará agora o título de lorde de Lucan.

"Nossa família desconhece como o nosso pai morreu, se foi por suas próprias mãos ou por outros", declarou, acrescentando: "é um mistério e poderá o ser para sempre".

De fato, esta decisão não muda o mistério do desaparecimento do lorde, que poderia ter cometido suicídio ou fugido para o exterior em 1974.

Poucas horas antes de seu desaparecimento, Sandra Rivett, a babá de seus três filhos, foi morta selvagemente na casa que lorde Lucan dividia, antes do divórcio, com sua esposa Veronica, no bairro de Belgravia, em Londres.

Os investigadores concluíram que Lucan matou a babá acreditando que era sua esposa, uma vez que, divorciados, ela teria a guarda das três crianças.

Se estivesse vivo, Lorde Lucan teria 81 anos.

A última vez em que foi visto em público foi imediatamente depois dos fatos, quando foi ao pub vizinho, The Plumber's Arms, para pedir ajuda.

Três dias depois, seu carro, com manchas de sangue, foi encontrado abandonado no litoral sul da Inglaterra.

Sua mulher, que lutou com o agressor na escuridão durante o ataque, assegurou que se tratava de seu marido, pois reconheceu sua voz.

Os últimos a vê-los juntos foram um casal de amigos, parceiros de partidas de cartas - Lucan era um jogador profissional -, em cuja casa apareceu depois do assassinado. Lá, escreveu cartas para seu cunhado, alegando inocência, e dando instruções para saldar suas dívidas com os credores.

Depois de seu desaparecimento, foram muitas as especulações. Alguns afirmam que se afogou em sua fuga no Canal da Mancha, outros dizem que foi visto na Colômbia, África do Sul ou Nova Zelândia, e, inclusive, que teria feito de tudo para ser devorado por um leão de um amigo seu para que não ter seu corpo encontrado e assim sua esposa não herdasse seus bens.

O fascínio do caso se deve, em parte, à personalidade de Lorde Lucan, um homem elegante, jogador fanático, o clássico representante da sociedade da Londres hedonista dos anos 1960.

O filho da babá supostamente assassinada também foi ao tribunal e parabenizou o desenlace do caso.

"Acho que está morto. Estou contente por George", afirmou Neil Berriman, que agora tem 49 anos e era um menino quando sua mãe, Sandra Rivett, foi morta.

jph-fb/jb/bds/mr/cn

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos