Netanyahu critica deputados favoráveis à devolução de corpos palestinos a familiares

Jerusalém, 5 Fev 2016 (AFP) - O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu acusou três deputados árabes israelenses nesta sexta-feira de "ajudar o terrorismo", depois de terem se reunido com membros de um comitê que pede a Israel pela devolução dos cadáveres de agressores palestinos neutralizados pelas forças de segurança.

"Os parlamentes que trazem conforto às famílias de terroristas que assassinaram israelenses não merecem fazer parte" do parlamento unicameral do Estado de Israel, declarou Netanyahu, que perguntou ao presidente dessa assembleia sobre as sanções que poderiam ser tomadas.

Os deputados Basel Ghattas, Jamal Zahalka e Haneen Zoabi se reuniram, na quarta-feira, com um grupo de apoio aos familiares que tentam recuperar os corpos.

O Partido Balad, ao que pertencem estes deputados, explicou em um comunicado que procurava ajudar as família a recuperarem os restos mortais que Israel não entregou, o que configura uma violação a "todas as leis humanitárias internacionais".

Confiscar os cadáveres é "um ato de vingança" contra os familiares, segundo Balad, que participa, junto a outros partidos árabes, da Lista Unida, terceira formação do parlamento.

A maioria dos 165 palestinos falecidos na atual onda de violência na Cisjordânia, Israel e Jerusalém foi detida ao atacar ou tentar atacar forças israelenses. Além deles, mais de 26 israelenses morreram, assim como um americano e um eritreu.

Neste contexto, Israel anunciou que não devolverá mais corpos aos familiares daqueles que executaram ou tentaram executar ataques. Na prática, as autoridades atrasaram a entrega dos restos mortais, em algumas ocasiões em até mais de três meses.

O governo chegou a confiscar 56 cadáveres, segundo fontes palestinas. Entre final de dezembro e começo de janeiro, devolveu centenas deles, mas ainda tem em seu poder dez corpos palestinos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos