Turquia considera 'hipócritas' pedidos de abertura da fronteira

Haia, 10 Fev 2016 (AFP) - O primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, qualificou, nesta quarta-feira, de "hipócritas" os pedidos para a abertura de suas fronteiras aos milhares de refugiados sírios que fogem da ofensiva do regime, apoiado pela Rússia, contra os rebeldes em Aleppo.

"Creio que seja uma hipocrisia que alguns digam à Turquia que 'abra suas fronteiras' quando não dizem para a Rússia que 'já chega'", afirmou Davutoglu durante uma visita à cidade de Haia para ser entrevistado junto a seu colega holandês Mark Rutte.

Segundo as Nações Unidas (ONU), um número próximo a 31 mil sírios, composto em 80% de mulheres e crianças, fugiu da região de Aleppo em direção à fronteira turca desde que o regime sírio, com o apoio da aviação russa, lançou uma ofensiva no dia 1º de fevereiro.

A ONU e vários países pediram à Turquia que abrisse sua fronteira a estes refugiados civis que lotam os campos de deslocados no norte da Síria.

Apesar das solicitações da comunidade internacional, Ancara mantém fechado o posto fronteiriço de Oncupinar, a única passagem acessível entre o país e o norte da província de Aleppo.

A Turquia se transformou no principal ponto de trânsito para refugiados sírios, afegãos, eritreus e de outras nacionalidades, muitos dos quais tentam, em seguida, uma arriscada travessia marítima até a Grécia, país da União Europeia.

Os turcos acolheram até agora 2,7 milhões de pessoas, em sua maioria sírios, nos acampamentos de refugiados.

ndy-jkb/me/jz/mp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos