ONU cobra investigação 'exaustiva' sobre motim que deixou 49 mortos no México

México, 15 Fev 2016 (AFP) - O motim no presídio de Topo Chico, que deixou 49 mortos e 12 feridos, precisa ser investigado de forma "imparcial e exaustiva", pediu nesta segunda-feira ao governo mexicano Juan E. Méndez, relator especial da ONU sobre tortura.

Na madrugada de quinta-feira, detentos se enfrentaram com navalhas e pedaços de pau, na prisão localizada na cidade de Monterrey, no norte do país.

O motim, que também resultou num incêndio, começou por causa de uma briga entre dois grupos encabeçados por líderes do cartel Los Zetas que disputavam o controle sobre o presídio.

"Exorto as autoridades mexicanas a garantir o direitos dos familiares de saber a verdade acerca do que aconteceu", cobrou o relator num comunicado.

Méndez também pediu para que sejam logo identificadas as nove pessoas mortas cujos nomes ainda são desconhecidos.

No dia do motim, centenas de pessoas, a maioria mães, esposas e irmãs de detentos, foram à prisão para conferir se seus familiares estavam bem.

As autoridades foram criticadas pela forma com que informaram o nome dos mortos identificados: pregando uma simples lista na parede, do lado de fora do presídio, provocando cenas chocantes de crises de nervos e desmaios.

O relator da ONU também solicitou atendimento médico de qualidade para os feridos.

"A investigação precisa levar também à reparação das vítimas e seus familiares, o que inclui as garantias de que tais fatos não se repetirão, além de melhorias substanciais nas condições de detenção", disse Méndez, que havia visitado o estabelecimento em 2014.

O relator denunciou o fato do presídio ter um "autogoverno e situações de violência", com sistema de "proteção de alguns detentos".

Depois do motim, autoridades encontraram em Topo Chico celas luxuosas, com sauna, ar condicionado e camas confortáveis.

A diretora foi detida, e 230 presos foram transferidos, entre eles os dois líderes que originaram o confronto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos