Bélgica: dez presos e três sob custódia em operação sobre rede ligada ao EI

Bruxelas, 16 Fev 2016 (AFP) - Três pessoas foram detidas na Bélgica, nesta terça-feira, no âmbito de uma investigação sobre uma rede de recrutamento com destino à Síria, ligada ao grupo Estado Islâmico - informou a Procuradoria federal belga em um comunicado.

Após uma série de batidas policiais na região de Bruxelas, outras sete pessoas foram mantidas sob custódia nesta terça de manhã. Depois de comparecerem perante um juiz de Liège (sudeste da Bélgica), elas foram liberadas.

As três pessoas presas - dois homens (um francês e um belga) e uma belga - foram indiciadas por "participação em atividades de um grupo terrorista".

"A investigação permitiu determinar, principalmente, que várias pessoas teriam ido para a Síria para se juntar ao Estado Islâmico", afirmou a Procuradoria federal pela manhã.

A investigação não tem ligação com os atentados de 13 de novembro em Paris, no qual 130 pessoas morreram, destacou o órgão.

No total, dez pessoas foram postas sob custódia depois de nove batidas nas comunas de Molenbeek, Koekelberg, Schaerbeek e Etterbeek em Bruxelas, a pedido de um juiz de instrução de Liège especializado em Terrorismo.

Material de informática e telefones celulares foram apreendidos nas batidas policiais, acrescentou a Procuradoria.

Cerca de 500 belgas são suspeitos de aderirem, como combatentes, às fileiras de grupos extremistas, como o Estado Islâmico. O EI assumiu a autoria dos atentados de 13 de novembro.

agr-mad/agr/mr/tt

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos