México e Brasil alcançam acordo para reconhecimento mútuo de cachaça e tequila

México, 23 Fev 2016 (AFP) - México e Brasil concluíram as negociações para o "reconhecimento mútuo" da tequila e da cachaça, as icônicas bebidas das duas maiores economias da América Latina - informaram os respectivos chanceleres nesta terça-feira.

O acordo para o reconhecimento mútuo da cachaça e da tequila, como Indicações Geográficas e Produtos Diferenciados de ambos os países, "vai assegurar a proteção recíproca de nossos respectivos mercados", disse em mensagem à imprensa, na Cidade do México, o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Mauro Vieira, na companhia de seu par, a mexicana Claudia Ruiz Massieu.

O tratado evitará a "concorrência desleal de produtos que pretendam se beneficiar indevidamente da alta reputação" dessas duas bebidas e aborda "objetivamente questões técnicas que poderiam dificultar o comércio bilateral", informou a Secretaria de Economia em nota divulgada na segunda-feira.

As negociações para o reconhecimento da cachaça, aguardente de cana usado para fazer o drinque caipirinha, e a tequila foram ordenadas pelos presidentes Enrique Peña Nieto e Dilma Rousseff, após uma reunião bilateral em maio passado.

Em 2015, a produção de tequila alcançou 248,3 milhões de barris, de acordo com números do Conselho Regulador deste produto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos