Roma convoca embaixador americano por espionagem da NSA

Roma, 23 Fev 2016 (AFP) - O ministro italiano das Relações Exteriores convocou o embaixador americano em Roma para pedir "esclarecimentos" sobre a espionagem de alguns líderes europeus, incluindo Silvio Berlusconi, pela agência de segurança nacional dos Estados Unidos, a NSA.

O ministério "convocou o embaixador dos Estados Unidos, John Phillips, para solicitar esclarecimentos sobre as indiscrições publicadas em alguns meios de comunicação segundo os quais o (então) primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi e alguns de seus colaboradores mais próximos foram submetidos a escutas telefônicas em 2011", indicou em um breve comunicado.

Segundo informações do Wikileaks divulgadas nesta terça-feira pelos jornais alemão Sueddeutsche Zeitung (SZ) e italiano La Repubblica, a NSA escutou conversas de Berlusconi com a chanceler alemã Angela Merkel e o presidente francês Nicolas Sarkozy.

De acordo com o Wikileaks, nesta conversa a três, Merkel e Sarkozy teriam "pressionado" Berlusconi a reduzir a dívida do Estado italiano e fortalecer o setor bancário.

Também evoca uma conversa de 2010 entre Berlusconi e seu colega israelense, Benjamin Netanyahu. Na mesma, o primeiro prometeu usar sua influência para restaurar as boas relações entre Israel e os Estados Unidos, enquanto o segundo afirmou que a construção, anunciada pouco antes, de 1.600 casas em assentamentos na Cisjordânia ocupada era parte de um programa que remonta décadas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos