Explosão mata dois paquistaneses no consulado americano em Peshawar

Washington, 1 Mar 2016 (AFP) - Pelo menos dois funcionários paquistaneses do consulado dos Estados Unidos em Peshawar morreram na explosão de uma bomba artesanal durante uma missão anti-drogas na periferia desta cidade, no noroeste do Paquistão, informou nesta terça-feira o secretário de Estado americano, John Kerry.

"Eu acordei esta manhã com a notícia de que tínhamos perdido dois funcionários locais em Peshawar, que trabalham com o nosso consulado e que tinha ido erradicar cultivos de drogas", relatou Kerry à margem de um discurso sobre a luta internacional contra o islamismo radical e o terrorismo.

"Uma bomba artesanal explodiu e perdemos várias pessoas, além de alguns soldados que os protegiam", afirmou o chefe da diplomacia americana, sem dar mais detalhes sobre o número de mortos e feridos.

O Departamento de Estado indicou que os dois paquistaneses morreram nesta terça-feira durante um ataque a um comboio do serviço antinarcóticos do governo. "Os Estados Unidos condenam fortemente o ataque", declarou o porta-voz John Kirby.

"Os paquistaneses já sofreram muito nas mãos de terroristas e extremistas violentos", acrescentou. "Os Estados Unidos se solidarizam com o povo do Paquistão e todos aqueles que lutam contra o flagelo do terrorismo".

Peshawar, a principal cidade da região noroeste do Paquistão, foi destaque do noticiário em dezembro de 2014, quando o Talibã massacrou pelo menos 150 pessoas em uma escola e levou a uma intensificação da ofensiva anti-islamita das Forças Armadas paquistanesas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos