Soldados e policiais israelenses matam palestino em Jerusalém

Jerusalém, 1 Mar 2016 (AFP) - Soldados e policiais israelenses mataram um palestino e feriram outros dez no campo de refugiados de Qalandiya, situado na Cisjordânia ocupada, perto de Jerusalém, indicaram nesta terça-feira fontes médicas palestinas.

Violentos confrontos foram registrados depois que um jipe militar com dois soldados a bordo entrou por engano no campo de refugiados, afirmou uma porta-voz da polícia, que também informou sobre cinco agentes feridos.

Os territórios palestinos, Jerusalém e Israel registram episódios de violência desde 1º de outubro. Desde então, já foram registradas as mortes de 178 palestinos, 28 israelenses, um americano, um eritreu e um sudanês, segundo um balanço da AFP.

A vítima palestina, Eyad Omar Sajdia, estudante, tinha 22 anos, disse o Ministério da Saúde palestino.

Segundo a polícia, o jipe com dois policiais que havia entrado no campo de refugiados foi atacado a pedradas e com coquetéis molotov. Reforços de soldados e policiais chegaram para ajudar os dois policiais, que foram encontrados sãos e salvos.

Novos confrontos se seguiram. Manifestantes palestinos lançaram artefatos explosivos e dispararam contra as forças israelenses, que responderam atirando, acrescentou a porta-voz.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos