Turquia nega à Otan acesso a suas águas no Mar Egeu

Bruxelas, 2 Mar 2016 (AFP) - Navios da Otan enviados ao Mar Egeu para vigiar as redes de traficantes de seres humanos entre a Turquia e a Grécia não entraram nas águas territoriais turcas devido à falta de uma autorização de Ancara, informaram nesta terça-feira à AFP fontes coincidentes.

Apesar dos pedidos feitos pelo comando alemão ao grupo marítimo da Otan mobilizado no mar Egeu, após receber, na semana passada, uma ordem de operação da Aliança Atlântica, da qual a Turquia é membro, "os turcos rejeitaram" no fim de semana que os barcos entrassem em suas águas territoriais, informou uma fonte diplomática à AFP.

"O mandato esclareceu um pouco as coisas, mas não a entrada em águas territoriais turcas", comentou. "Desde o começo sabíamos que os turcos seriam cansativos e ainda serão" a este respeito.

As autoridades turcas "solicitaram que o contra-almirante Jörg Klein viaje a Ancara para determinar a zona onde [a força] poderá ser mobilizada", informou a fonte diplomática.

Esta missão de proteção fronteiriça, inédita para a Otan que, até agora não quis se envolver na crise migratória, foi apresentada durante uma reunião em Ancara entre a chanceler alemã, Angela Merkel, e o premiê turco, Ahmet Davutoglu.

A questão da zona operacional é um tema sensível entre a Turquia e a Grécia, cujas costas são muito próximas e enfrentam questões de soberania há várias décadas, com incidentes aéreos e navais, sem contar a questão da ilha de Chipre, dividida em dois.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos