Fragmento de avião encontrado em Moçambique pode ser de Boeing 777

Kuala Lumpur, 2 Mar 2016 (AFP) - O ministro dos Transportes da Malásia considerou nesta quarta-feira que é "muito provável" que um fragmento encontrado na costa de Moçambique pertença a um Boeing 777, o mesmo modelo do avião da Malaysia Airlines que desapareceu há dois anos.

O referido Boeing 777 desapareceu em 8 de março de 2014 pouco depois de decolar de Kuala Lumpur com destino a Pequim, com 239 pessoas a bordo. Até o momento, apenas um fragmento de asa do avião foi encontrado na ilha francesa de Reunião, em julho do ano passado.

Esta descoberta levou os especialistas a considerar que a aeronave caiu no mar, após ter se desviado de sua rota inicialmente prevista, dirigindo-se para o sul do oceano Índico.

"É muito provável que o fragmento encontrado em Moçambique pertença a um B777", declarou Liow Tiong Lai, pouco depois de a emissora americana NBC afirmar que um fragmento havia sido encontrado na costa leste da África, entre Moçambique e Madagascar.

Liow afirmou que a Malásia trabalha com a Austrália, que está coordenando as operações de buscas no Oceano Índico pelos destroços do avião, para recuperar e analisar o fragmento.

Ele também salientou que "ainda é preciso confirmar e verificar" a origem do fragmento.

"Peço a todos que evitem especulações injustificadas, porque no momento não somos capazes de estabelecer se o fragmento pertence ao MH370", o número do voo do Boeing desaparecido, acrescentou.

dma/cah/dmc/mb/mr

FUGRO

Malaysia Airlines

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos