EUA: familiares das vítimas de ataque apoiam FBI contra Apple

Los Angeles, 4 Mar 2016 (AFP) - Vários familiares das vítimas do tiroteio de San Bernardino deram seu apoio ao FBI, nesta quinta-feira, pedindo a um juiz que force a Apple a desbloquear o iPhone de um dos autores do atentado.

"Para ter compreensão em seu processo, a Apple quer representar, com este caso, que a privacidade de milhões de americanos está em perigo", afirmaram familiares em um documento jurídico de 41 páginas.

"O que está em jogo aqui é a capacidade de os Estados Unidos de obter e executar uma ordem judicial válida para investigar um celular usado por um terrorista que cometeu atrocidades em massa", continuaram.

A Apple se nega a desbloquear o iPhone encontrado na casa de Syed Farook e Tashfeen Malik, o casal que matou 14 pessoas em 2 de dezembro passado, em San Bernardino, no leste de Los Angeles. A empresa alega que o episódio estabeleceria um precedente muito perigoso na proteção de dados.

Três associações do setor de tecnologia que representam os principais concorrentes da Apple - entre eles Google, Facebook, Microsoft e Yahoo - apoiaram o gigante americano em sua queda de braço com o FBI, a Polícia Federal americana.

O documento legal dos familiares inclui a carta que Mark Sandefur, pai de uma das vítimas, enviou ao presidente-executivo da Apple, Tim Cook.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos