Governo da Colômbia restabelece visitas de negociadores das Farc ao país

Bogotá, 3 Mar 2016 (AFP) - O governo da Colômbia restabeleceu nesta quinta-feira as visitas dos negociadores das Farc ao país para explicar às bases guerrilheiras os avanços do processo de paz em Cuba, após a suspensão, há duas semanas, que motivou uma crise nas conversações.

"Depois da reunião celebrada com a delegação das Farc na mesa de negociações e revistos os protocolos para a realização de pedagogia exclusivamente nos acampamentos guerrilheiros, autorizou-se a retomada destas visitas", destacou o governo em um comunicado.

No entanto, as forças militares manterão "a plenitude de sua capacidade de reação em caso de urgência para a segurança cidadã ou a soberania nacional nas áreas onde serão realizadas temporariamente as atividades", destacou, em um comunicado diferente daquele do governo, sem esclarecer onde serão as duas reuniões.

"Uma nova violação das regras de parte das Farc, como a cometida de má fé há duas semanas, não será permitida pelas Forças Armadas", acrescentou.

Em 18 de fevereiro, o presidente Juan Manuel Santos determinou a suspensão das viagens dos delegados das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), depois que Iván Márquez, chefe negociador dos rebeldes em Havana, participasse com guerrilheiros armados em um ato com a população civil em El Conejo, norte da Colômbia.

Então, Santos e sua equipe negociadora consideraram o ocorrido uma violação aos limites para estas visitas, autorizadas no ano passado no âmbito dos diálogos que buscam pôr um fim a meio século de conflito armado, mas limitadas aos acampamentos de guerrilheiros, uma condição reiterada pelo governo nesta quinta-feira.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos