Argentina fechou acordo com dez credores para pagar dívida em moratória

Nova York, 4 Mar 2016 (AFP) - O governo argentino fechou novos pré-acordos com 10 credores para pagar a dívida em default por 6,7 milhões de dólares no litígio bilionário em Nova York, afirmou nessa sexta-feira o mediador judicial Daniel Pollack.

"Estou muito satisfeito de informar que a República de Argentina continua a alcançar princípios de acordo com credores de bônus, grandes e pequenos, afirmou Pollack em um comunicado emitido em Nova York.

"Agora há novos princípios de acordo com 10 credores de bônus adicionais por um montante somado de 6,7 milhões de dólares", acrescentou, precisando que os credores em questão são "Tortus Capital II, Tortus Capital III, Biagini, Vefling, Schivardi (2), Piol, Ercolani, Beltramo e Settin".

Esses pré-acordos fazem parte da oferta apresentada no dia 5 de fevereiro pela nova administração do presidente de centro-direita Mauricio Macri para pagar 6,5 bilhões de dólares, sobre um total de 9 bilhões, aos fundos especulativos e outros credores, pondo fim ao processo bilionário da dívida em default desde 2001.

O principal pré-acordo fechado até o momento foi o de segunda-feira com os dois principais fundos "abutres", NML Capital e Aurelius, assim como outros dois grupos, aos quais a Argentina pagará 4,653 milhões de dólares.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos