Credores argentinos também recorrem da decisão de NY a favor de seu país

Nova York, 4 Mar 2016 (AFP) - Um grupo de credores argentinos recorreu nesta sexta-feira da decisão do juiz de Nova York, Thomas Griesa, de suspender as restrições de seu país no litígio pela dívida em default desde 2001, somando-se a fundos especulativos que fizeram o mesmo.

Pablo Varela e uma dezena de demandantes apresentaram o recurso por escrito, segundo um documento apresentado em um dos expedientes dos tribunais federais de Manhattan.

Esses credores ainda não chegaram a um acordo com a Argentina e em uma audiência na última terça-feira pediram ao juiz que outorgasse um prazo adicional de 30 dias para que as negociações continuassem, o que foi negado.

Na quinta-feira, os fundos especulativos NML Capital e Aurelius foram os primeiros a recorrer da decisão de Griesa.

O magistrado suspendeu nesta quarta-feira sob condições, suas medidas contra a Argentina, depois do pedido do novo governo do presidente de centro-direita Mauricio Macri com o objetivo de facilitar que o país avance em sua oferta para pôr fim ao litígio.

Em contrapartida, Griesa exigiu que a Argentina derrogue duas leis que impedem um acordo com os fundos demandantes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos