EUA: Trump recua na promessa de torturar terroristas

Washington, 5 Mar 2016 (AFP) - O pré-candidato republicano à presidência Donald Trump recuou, nesta sexta-feira, em sua promessa de torturar terroristas, afirmando que não ordenará o Exército americano a violar as leis.

"Usarei todo o meu poder legal para deter esses inimigos terroristas. Entendo, porém, que os Estados Unidos estão atados a leis e a tratados, e não pedirei ao nosso Exército, ou outros responsáveis, que violem a lei", escreveu Trump, favorito para ganhar a indicação de seu partido, ao Wall Street Journal.

"Está claro que, como presidente, estou atado a leis, simplesmente como todos os americanos, e assumirei essas responsabilidades", acrescentou.

Recentemente, Donald Trump fez uma série de polêmicos comentários sobre a luta dos Estados Unidos contra o grupo Estado Islâmico (EI) e contra outras organizações extremistas. Ele foi bastante criticado, inclusive no próprio partido, por ter dito que o método de tortura conhecido como "submarino" "é bom, mas não dura tempo suficiente".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos