Instituto Lula diz que 'violência' contra ex-presidente é 'agressão ao Estado de Direito'

São Paulo, 4 Mar 2016 (AFP) - A operação de busca na casa do ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva e sua transferência à polícia para depor no âmbito do escândalo de corrupção na Petrobras são "uma agressão ao Estado de Direito", disse nesta sexta-feira o Instituto Lula do ex-presidente.

"A violência praticada hoje contra o ex-presidente Lula e sua família, contra o Instituto Lula, a ex-deputada Clara Ant e outros cidadãos ligados ao ex-presidente é uma agressão ao Estado de Direito que afeta toda a sociedade brasileira", disse o Instituto em um comunicado. A ação da polícia "é arbitrária, ilegal e injustificável, além de constituir grave afronta ao Supremo Tribunal Federal".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos