Presos políticos fazem mal à democracia, diz secretário-geral da OEA

Santiago, 6 Mar 2016 (AFP) - A democracia sofre danos quando há presos políticos, disse o secretário-geral da OEA, Luis Almagro, em entrevista a um jornal chileno, em que voltou a criticar a prisão do opositor venezuelano Leopoldo López.

"Os presos políticos fazem muito mal à democracia, seja qual for o lado", afirmou Almagro, ex-embaixador do Uruguai, em declaração divulgada neste domingo pelo jornal El Mercurio.

López foi condenado a 14 anos de prisão por incitar a violencia durante protestos para pressionar a renuncia do presidente Nicolás Maduro, que deixaram 43 mortos e 878 feridos entre fevereiro e maio de 2014.

"No caso concreto de Leopoldo López, ficou claro que sua sentença deixou nas mãos de análises judiciais muito subjetivas a interpretação dos discursos políticos opositores e o direito à associação", disse Almagro.

Por suas duras críticas à prisão de López e às políticas chavistas, Almagro tem uma relação muito tensa com o governo de Maduro, desde que chegou à OEA em maio de 2015.

"Insistimos publicamente sobre o respeito e a defesa dos interesses dos mais fracos. Hoje nos preocupamos com as pessoas, que é o que mais nos preocupa: a situação humanitária, o que as pessoas sofrem, o que não chega ao povo. O desassossego e a angústia pela escassez de medicamentos e comida", ressaltou o secretário da OEA.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos