Presidente do Banco da Inglaterra aponta ameaça de saída da UE

Londres, 8 Mar 2016 (AFP) - A maior ameaça interna para a economia britânica é a possível saída do país da União Europeia (UE) no referendo de 23 de junho, alertou nesta terça-feira o presidente do Banco de Inglaterra, Mark Carney.

Diante de um comitê parlamentar, em que alguns deputados o acusaram veladamente de quebrar sua imparcialidade e fazer campanha a favor da permanência na UE, Carney argumentou que esse assunto constituía "a maior ameaça doméstica para a estabilidade financeira".

"Mas os riscos mundiais, incluindo a China, são maiores do que os domésticos", ponderou.

Carney, que tem nacionalidade canadense, disse que se limita a expressar "os pontos de vista que compartilha com a instituição" e negou que o Banco da Inglaterra seja tendencioso.

bur-bcp/jh/al/js/cc/mvv

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos