Trump chama de 'ridícula' comparação de seu gesto com saudação nazista

Washington, 8 Mar 2016 (AFP) - O favorito das primárias republicanas nos Estados Unidos, Donald Trump, se declarou surpreso nesta terça-feira de que alguns tenham interpretado um gesto de comício como uma saudação nazista.

"Isto é ridículo", disse Trump a um jornalista da rede NBC durante entrevista por telefone. "Não sabia disto até esta manhã".

No sábado, em um comício em Orlando, Flórida, e em outros atos de campanha desde então, Trump tem pedido à multidão para levantar a mão direita e prometer que votará no magnata nas primárias.

"Em tom de brincadeira, digo: 'levantem a mão e jurem que vão votar em mim, e todos levantam a mão, praticamente rindo, e vai tudo bem", disse Trump à NBC.

Uma foto publicada por um jornalista do Washington Post no Twitter, tirada do fundo de um salão, provocou rapidamente comparações com a saudação nazista nas redes sociais.

De fato, muitos não tem o braço esticado, como a saudação nazista, e o próprio Trump dobra o cotovelo, como fazem os funcionários eleitos que prestam juramento ao tomar posse.

"Estão levantando a mão como para votar, e não como uma saudação", disse Donald Trump à NBC.

O magnata do setor imobiliário revelou que não pedirá mais tal gesto para seus partidários: 'vou rever porque não quero ofender ninguém'.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos