Manifestante é agredido em comício de Trump

Em Miami

Um manifestante foi agredido, no momento em que era retirado por seguranças de um comício do pré-candidato republicano Donald Trump na Carolina do Norte, estado do sudeste dos Estados Unidos, informou a imprensa local nesta quinta-feira (10).

John McGraw, 78, foi acusado de agressão e de perturbação da ordem, relatou o gabinete do xerife do condado de Cumberland, na Carolina do Norte, à emissora WRAL.

Vídeos gravados por pessoas que estavam no ato de campanha de quarta-feira em Fayetteville foram reproduzidos pela imprensa. As imagens mostram quando um homem negro com cabelo estilo rastafári é agredido por um branco, no momento em que está sendo acompanhado pela polícia para fora do evento.

A AFP tentou contato com as autoridades de Cumberland, mas não obteve retorno.

Rakeem Jones, identificado como o homem que recebeu o golpe, disse ao jornal "The Washington Post" que foi surpreendido.

"Antes que pudesse me dar conta do que estava acontecendo, estava no chão e, de lá, me levaram para fora. Hoje de manhã, me levantei e vi as notícias e vi quando me agrediram", lamentou.

Jones, 26, contou que foi ao comício de Trump com outros quatro amigos como um "experimento social". Uma mulher do grupo começou a gritar palavras de ordem quando o candidato iniciou seu discurso, relatou o rapaz.

Os comícios do magnata, que lidera as prévias republicanas na corrida pela indicação do partido, costumam reunir multidões. Muitas vezes são interrompidos por manifestantes, retirados por seguranças.

Os críticos de Trump acusam-no de alimentar as chamas do ódio com seu discurso, carregado de ataques a mexicanos e muçulmanos, entre outras ofensas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos